Google+ SOMBRAS DA MEMÓRIA: 18/set/2007

Translate/traduza

Pesquisar na web

Amanhece...








Amanhece no teu olhar
o mel que o torna tão doce...
Amanhece em ti a segunda natureza,
povoando uma Alma sem nome e sem esperança...
Lembras-me palavras soltas na tarde lenta do devaneio
inconsistente e perdido...
Lembras-me Paisagens mudas,
lugares proibidos.
Gestos sem nome...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails