Google+ SOMBRAS DA MEMÓRIA: 1/jan/2008

Translate/traduza

Pesquisar na web

Uma Luz na Tarde Moribunda...





Sem vida, a tarde fria e negra, acumulava-se nas bermas dum tempo que não reconheço...



Inesperadamente, ondulante nos gestos, sensual e anónima, caminhavas lado a lado com a tarde disforme e lânguida no seu incansável verberar de agonia... A doçura do teu rosto quente e belo, emprestava à tarde mais alguns instantes de Vida...



Breve, a tua presença desfez-se no crescendo de escuridão que absorvia o devaneio da esperança, beleza e imaginário, numa síntese a que poder-se-ia apelidar de Vida...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails