Google+ SOMBRAS DA MEMÓRIA: 4/set/2013

Translate/traduza

Pesquisar na web

A Escolha...






Esta noite, como tem acontecido desde os dias brilhantes em que flutuávamos ao encontro um do outro, culminando abraçados num longo beijo perdido no espaço e no tempo, a tua memória permanece em mim, intensifica-se, toma conta do meu corpo e da minha alma, chama por mim...escuto o timbre da tua voz, estás a sorrir, estás a chorar, não queres partir, mas não podes ficar...sabes que os meus dias sem ti, não passam de uma soma ou subtracção sem sentido nem cor...são apenas momentos ignotos, perdidos num espaço e num tempo nos quais não passo de um estranho...alguém que em agonia retém o grito, contém as lágrimas e insiste em reinventar uma vida, como se isso fosse possível, enquanto a lucidez e o amor perdurarem...
Sinto a tua ausência cada instante mais presente...sinto que a tua ausência és tu na impossibilidade de estares aqui e agora, abraçada a mim, a sentir-me muito além dos sentidos...
Quando me deito e adormeço esgoto-me num esforço para te sentir, quando a tua ausência adormece não te oiço respirar, quando acordo, viro-me para o teu lado e sinto que não estás, mas sinto-te nessa ausência absoluta, sempre presente...
Não sei se me ouves quando pronuncio vezes sem conta o teu nome, mas não importa, o teu nome ecoa no espaço e ganha vida, por instantes, acredito que vais responder...talvez respondas e eu não esteja atento...
Não sei se alcanças o balbuciar das minhas palavras ou o soluçar do meu choro, mas acredito que em cada lágrima fico mais próximo da tua presença ausente...como se te beijasse ternamente...
Sei que não tínhamos muito tempo, mas sinto que algo poderia ter sido feito naquela noite, mesmo que os médicos o neguem...Volto todos os dias áquele momento e revejo tudo...
Apesar das nossas longas conversas, não falávamos muito da morte, da tua morte, mas disseste e escreveste algumas vezes que não sabias como, mas tinhas a certeza que o nosso Amor perduraria mesmo para além da morte...
Vou reler a tua última carta, ver o teu último video, ler os teus últimos mails e sms, como sempre vou responder-te e acabarei por dar-lhes resposta, imaginando o que escreverias para mim...
...Vou amar-te todos os instantes da minha vida, mesmo que pensem que estou louco...

Carlos Barão de Campos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails